Pernambuco

Mestres e Educadores, Pernambuco

Qual é a missão de cada um de nós, educadores, nesse processo? Essa é uma questão muito delicada, pois aquilo que realizamos depende fundamentalmente do que consideramos como nossa meta, nossa função. Ainda nos sentimos apenas parte do mundo, seres individuais, diferentes, limitados e separados, identificados com o corpo e com o mundo físico.

Esse é um grande desafio. A tentativa de conduzir as crianças à consciência de sua própria natureza interior não pode ocorrer sem que o professor também busque essa consciência de si mesmo. Não é que os professores devam estar prontos. É necessário apenas que eles caminhem na mesma direção. De fato, parece que a dedicação às crianças ao longo do Programa é que nos deixa “prontos”. A dedicação sincera ao processo de autotransformação é suficiente, e os resultados são alcançados no devido tempo. Como foi dito, o PSSEVH (Programa Sathya Sai de Educação em Valores Humanos) não é um conteúdo programático, um conjunto de técnicas, uma proposta para diminuir a violência em escolas ou um programa para tornar as crianças “bem comportadas”. Não é uma metodologia para lidar com crianças em bairros carentes. O PSSEVH é um processo para despertar a consciência do indivíduo para sua natureza interior, que lhe dará a constatação da ligação e interdependência que une todos os seres entre si e com a totalidade. Os professores que buscam essa consciência têm a capacidade de inspirar essa busca em seus alunos.